Suíno Preço Base
Cooper Central Aurora: R$ 3,50
Pamplona: R$ 3,40
BRF (Sadia/Perdigão): R$ 3,40
JBS Foods: R$ 3,40
+ Bonificação de Carcaça (Média da Bonificação 10%)

Ver Histórico

Bolsa de Suínos
Santa Catarina: R$ 4,41
São Paulo: R$ 4,69
Minas Gerais: R$ 4,70
Paraná: R$ 4,30

Ver Histórico

Mercado de Grãos - Santa Catarina
Milho: R$ 38,40 (Referência Copérdia)
Farelo de Soja: R$ 1,35

Ver Histórico

 
Links da Suinocultura
ABCS
ABPA
CANAL RURAL
CEPEA
CIDASC
CNA
EMBRAPA
FAESC SENAR/SC
FATMA
MAPA
MDIC
NOTÍCIAS AGRÍCOLAS
O PRESENTE RURAL
PÁGINA RURAL
PORKWORLD
SAFRAS & MERCADO
SEC. DA AGRICULTURA
SUINO.COM
SUINOCULTURA INDUSTRIAL
TERRA VIVA
 
ou data:
NOTÍCIAS DE MERCADO
16/04/2019 às 7h52
Atualizada em 16/04/2019 - 07h58
Santa Catarina busca apoio federal para melhorias na Rota do Milho
Vice-governadora e secretário da Agricultura participaram de reunião com a ministra Tereza Cristina
Compartilhe esta notícia:


Foto: Divulgação

A Rota do Milho está se tornando realidade em Santa Catarina, o trajeto diminui os custos logísticos para a importação do grão e abastecimento das agroindústrias no estado. O Governo catarinense busca agora apoio federal para melhorar os serviços prestados na aduana de Dionísio Cerqueira, porta de entrada do milho vindo do Paraguai. Esse foi um dos assuntos tratados na sexta-feira (12), pela vice-governadora Daniela Reinehr e o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa, durante audiência com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e com o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Pacheco dos Guaranys, em Brasília.
 
“Foi um dia muito produtivo. Tivemos encaminhamentos importantes sobre a Rota do Milho, para viabilizarmos e melhorarmos o processo de entrada do grão em Santa Catarina. Além disso, tratamos de questões relativas ao setor pesqueiro, defesa agropecuária e políticas de crédito fundiário. Temos um prazo para recebermos as respostas do Governo Federal e estamos otimistas de que vamos avançar em várias questões. O Governo do Estado segue empenhado para que o nosso agronegócio continue sendo referência para o Brasil e para o mundo”, ressalta a vice-governadora Daniela Reinehr.
 
Rota do Milho
 
Os catarinenses apresentaram à ministra da Agricultura e ao secretário executivo do Ministério da Economia uma proposta para garantir a inspeção sanitária na entrada dos produtos no Brasil e também para agilizar o atendimento na Aduana de Cargas Integradas de Dionísio Cerqueira. Segundo o secretário Ricardo de Gouvêa, os investimentos em logística para melhorar o transporte de milho são fundamentais para manter a competitividade do agronegócio catarinense. “Santa Catarina é um gigante na produção de carnes. Nossos produtos são exportados para os mercados mais exigentes do mundo. Para mantermos essa produção nós temos que buscar soluções para o abastecimento de grãos e a Rota do Milho é uma alternativa importante, que reduz custos para os produtores catarinenses”.
 
Santa Catarina produz em média três milhões de toneladas de milho por ano e utiliza sete milhões na alimentação de suínos e aves – o consumo diário gira em torno de 18 mil toneladas. Com a implantação da Rota do Milho, o estado poderá ser abastecido pelo Paraguai, com os caminhões passando pela Argentina e chegando a Santa Catarina pela aduana de Dionísio Cerqueira. O percurso do grão pelo modal rodoviário do Centro-Oeste até Santa Catarina deverá reduzir de aproximadamente dois mil quilômetros para 350km.

“Buscar uma alternativa para o abastecimento de grãos é fundamental para o agronegócio catarinense. Somos um grande produtor de proteína animal e a Rota do Milho representa um corredor de oportunidades para Santa Catarina”, destacou a vice-governadora.
 
Sanidade Animal
 
Santa Catarina reforça a defesa agropecuária e se prepara para a retirada da vacinação contra febre aftosa no restante do país. Durante a passagem por Brasília, a vice-governadora Daniela Reinehr e o secretário Ricardo de Gouvêa defenderam a posição do estado na execução do Programa Nacional de Erradicação de Febre Aftosa (PNEFA). Os catarinenses se manterão como uma zona separada na execução do Programa.
 
O Programa de Erradicação da Febre Aftosa está em andamento e prevê que a vacinação contra a doença seja suspensa gradativamente no Brasil, até que em 2023 o país seja reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa sem vacinação. Mesmo status conquistado por Santa Catarina em 2007.
 
Para efeito de discussão técnica, Santa Catarina faz parte do bloco V - junto com Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Porém, como Santa Catarina já tem o reconhecimento da OIE, a decisão do Governo do Estado, iniciativa privada e produtores é de que o estado mantenha uma certificação independente do restante do país. Isso garante que, por exemplo, em caso de ocorrência de febre aftosa em outro estado, a certificação internacional catarinense não seja afetada.
 
“A retirada da vacinação dos demais estados traz uma grande preocupação para Santa Catarina. Iremos reforçar nossa defesa agropecuária, porém é preciso atentar para alguns pontos técnicos que devem ser avaliados antes de os estados pararem de vacinar. Solicitamos à ministra Tereza Cristina que amplie as discussões para dar mais segurança ao agronegócio catarinense”, explica o secretário Ricardo de Gouvêa.
 
Pesca
 
A agenda catarinense no Ministério da Agricultura contemplou ainda questões ligadas ao setor pesqueiro. Em especial, o convênio que será firmado entre a Secretaria Nacional da Aquicultura e Pesca e a Secretaria da Agricultura de Santa Catarina para a inspeção dos barcos de pesca industrial. A intenção é retomar as exportações de pescado para a União Europeia.
 
Foram tratados ainda da permissão para o cultivo comercial da macroalga Kappaphycus alvarezzi no litoral de Santa Catarina como alternativa econômica para os maricultores; o monitoramento ambiental da maricultura; regularização das carteiras de pescadores e licenças de pesca e as normas do programa de controle sanitário de moluscos.

Fonte: Ascom/Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca
 
Comentário
 
      Nenhum comentário para esta notícia!
Deixe seu Comentário para a notícia "Santa Catarina busca apoio federal para melhorias na Rota do Milho"
(*) - Todos os campos são de preenchimento obrigatório.
Seu Nome*:
Seu E-mail*:
(o email não será publicado)
Cidade*:
Estado*:
Comentário*:
  500 caracteres restantes.
Eu li e aceito as regras de publicação de comentários. VER REGRAS

VEJA TAMBÉM - Outras Notícias da Categoria NOTÍCIAS DE MERCADO
23/05/2019 - Soja: Preços no BR sobem mais de R$ 5 nos últimos 20 dias, mas ainda enfrentam obstáculos
Nos últimos 20 dias - de 2 a 21 de maio - os preços da soja subiram de forma considerável no mercado brasileiro, com altas de até...
23/05/2019 - Exportações de carne suína crescem em maio
Até a terceira semana de maio as exportações de carne suína in natura somaram 38,7 mil toneladas, o que representa um montante de...
21/05/2019 - Comitiva de argentinos e paraguaios visita a ACCS
Uma comitiva de lideranças políticas, empresariais e produtores da Argentina e Paraguai estão visitando Concórdia, no Oeste...
21/05/2019 - Exportações do agronegócio crescem 7,7% em 2019
O agronegócio responde por 63,7% das exportações catarinenses em 2019. O setor fatura alto, conquista novos mercados e apresenta...
20/05/2019 - Custos de produção de suínos e de frangos de corte caem 2% em abril
Os custos de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa...
14/05/2019 - Peste Suína Africana chega a Hong Kong
Hong Kong registrou seu primeiro surto de Peste Suína Africana em um abatedouro próximo a fronteira com a China. Seis mil animais...
13/05/2019 - Com peste suína, exportação para China é recorde
A economia brasileira já começa a sentir os primeiros impactos da Peste Suína Africana (PSA), que desde agosto de 2018 obrigou a...
13/05/2019 - Situação da Peste Suína na China é calamitosa, alerta Marcos Yank
A China, país que produz e consome mais da metade da carne suína mundial, vem sendo devastada por uma grave epidemia de peste...
10/05/2019 - Empresa que recolhe animais mortos em propriedades rurais do Oeste de SC interrompe serviços
09/05/2019 - Arrancada da JBS eleva seu valor para R$ 55 bi
A JBS nunca valeu tanto na bolsa - mais de R$ 55 bilhões ontem. Nos últimos 12 meses, nenhuma companhia do Ibovespa se valorizou...
 
 
Rua do Comércio, nº 655
Centro, Concórdia / SC
CEP: 89700-089
Diretoria
Granjas de Material Genético
50 anos de ACCS
55 anos de ACCS
Relatórios Anuais
Frente Parlamentar
Núcleos e Associações
50 anos ACCS
55 anos ACCS
Rádio ACCS
TV ACCS
Notícias
Links da Suinocultura
Receitas
Newsletter
Agenda de Eventos
Previsão do Tempo
Galeria de Fotos
© - Ideia Good - Soluções para Internet