Suíno Preço Base
Cooper Central Aurora: R$ 2,80
Pamplona: R$ 2,80
BRF (Sadia/Perdigão): R$ 3,00
JBS Foods: R$ 2,90
+ Bonificação de Carcaça (Média da Bonificação 10%)

Ver Histórico

Bolsa de Suínos
Santa Catarina: R$ 3,60
São Paulo: R$ 3,79
Minas Gerais: R$ 4,00
Paraná: R$ 4,00

Ver Histórico

Mercado de Grãos - Santa Catarina
Milho: R$ 46,90 (Referência Copérdia)
Farelo de Soja: R$ 1,70

Ver Histórico

 
Links da Suinocultura
ABCS
ABPA
CANAL RURAL
CEPEA
CIDASC
CNA
EMBRAPA
FAESC SENAR/SC
FATMA
MAPA
MDIC
NOTÍCIAS AGRÍCOLAS
O PRESENTE RURAL
PÁGINA RURAL
PORKWORLD
SAFRAS & MERCADO
SEC. DA AGRICULTURA
SUINO.COM
SUINOCULTURA INDUSTRIAL
TERRA VIVA
 
ou data:
NOTÍCIAS DA ACCS
01/03/2018 às 8h50
Atualizada em 01/03/2018 - 09h24
OPINIÃO: O agronegócio não pode ficar à mercê do desgoverno
Artigo escrito por Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS)
Compartilhe esta notícia:


Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da ACCS

O Sistema Faesc/Senar fez um grande evento em Florianópolis no último dia 22, com a presença do presidente do presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Dr. João Martins, e demais presidentes das federações estaduais, sob a coordenação do nosso presidente da Faesc, José Zeferino Pedrozo, além de várias lideranças representativas de todo o agronegócio catarinense.
 
Pautas importantes foram entregues ao presidente do CNA, que abordam as dificuldades que os empresários rurais enfrentam todos os dias para continuar produzindo, diante de tantas burocracias e dificuldades impostas ao campo.
 

Representamos na produção do País o maior produtor nacional de suínos, maçã, cebola, pescados e moluscos. Segundo maior produtor de carne de frango, pera, fumo, arroz e palmito. Terceiro maior produtor de erva-mate, alho e cevada. Quarto maior produtor de banana e leite e quinto maior produtor de uva e trigo.
 
Santa Catarina é o segundo estado mais competitivo do País. Temos orgulho quanto à sanidade, sendo o único estado livre de febre aftosa sem vacinação, podendo exportar para qualquer parte do mundo. Somos os maiores exportadores de carne de frango, maior produtor e exportador de carne suína. No estado estão as matrizes das maiores plantas frigoríficas do País no abate de suínos e no Oeste temos a maior concentração de produção animal do mundo. Todos esses atributos são frutos de um povo honesto e trabalhador, que apesar das dificuldades, vê sempre um horizonte promissor.
 
De todas as atividades acima mencionadas, todas tiveram crises nos últimos dois anos e algumas delas ainda estão, como é o caso da suinocultura, leite, arroz, tabaco, maçã e cebola. É inadmissível quem produz alimentos, além de sofrer com as intempéries da natureza ter sempre que pagar a conta por intempéries de mercado e acima de tudo por políticas de governo.
 
Nossos produtores evoluíram em produção, sempre na confiança que quanto mais produziam e melhoravam a produtividade, mais recursos sobrariam para investir na propriedade, mas ao invés disso, o aumento de produção e produtividade está servindo apenas para ficar devendo menos.
 
Como incentivar a sucessão familiar no campo e continuar acreditando e investindo com tais políticas implantadas no agronegócio? Vivemos constantemente inseguranças jurídicas com pesadas tributações e juros absurdos e agora, o Código Florestal Brasileiro, algo que já estava resolvido, volta à tona para o desespero do setor.
 
Precisamos que todos olhem melhor para este setor que não é primário e sim primeiro, onde tudo começa. Que nosso Ministério da Agricultura seja mais rápido nas respostas para o setor, sem tanta burocracia. Que a Frente Parlamentar da Agropecuária seja mais firme em suas posições com ações mais fortes e não somente em discursos.
 
Nosso País, bonito e rico por sua natureza e seu povo, não pode ficar à mercê do desgoverno e comandado por ONGs que parece não querer ver uma nação pujante. Toda produção até hoje foi feita com muito profissionalismo e responsabilidade, sem deixar de lado a preservação ambiental, portanto, vamos continuar acreditando. O mundo depende da nossa produção, mas não podemos fazer de nossos produtores escravos na produção de alimentos para o mundo. Pensem nisso.

Fonte: ACCS
 
Comentário
 
      Nenhum comentário para esta notícia!
Deixe seu Comentário para a notícia "OPINIÃO: O agronegócio não pode ficar à mercê do desgoverno"
(*) - Todos os campos são de preenchimento obrigatório.
Seu Nome*:
Seu E-mail*:
(o email não será publicado)
Cidade*:
Estado*:
Comentário*:
  500 caracteres restantes.
Eu li e aceito as regras de publicação de comentários. VER REGRAS

VEJA TAMBÉM - Outras Notícias da Categoria NOTÍCIAS DA ACCS
18/06/2018 - Carne Suína e os Sabores pelo Mundo
Com o objetivo ampliar o consumo da carne suína no Brasil, a Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) realiza em 2018...
04/06/2018 - ARTIGO – As lições deixadas pela paralisação nacional dos caminhoneiros
A produção de proteína animal brasileira vive um de seus piores momentos da história. Produtores, agroindústrias e a economia...
28/05/2018 - COMUNICADO OFICIAL
21/05/2018 - Em assembleia, contas da ACCS são aprovadas por unanimidade
Representantes dos núcleos municipais e regionais da ACCS participaram na última sexta-feira (18) da Assembleia Geral Ordinária da...
18/05/2018 - CDG-ACCS é pauta do Globo Rural
A ACCS foi pioneira no melhoramento genético e em 1976 fundou a primeira Central de Sêmen suíno do país. Esta Central por muitos...
07/05/2018 - Série de vídeos da ACCS vai incentivar o consumo da carne suína
Preocupada em ampliar o consumo da carne suína no Brasil, a Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) desenvolve em...
25/04/2018 - FUNRURAL E A AÇÃO COLETIVA DA ACCS
No início do ano saiu a Lei 13.606/18 reduzindo a alíquota do Funrural de 2,3% para 1,5%. E concedeu parcelamento dos débitos,...
20/04/2018 - Decreto 780 é revogado, mas notificações emitidas pelo Estado permanecem
Após a Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS) cobrar incansavelmente por vários meses, o Governo de Santa Catarina...
18/04/2018 - Presidente da ACCS avalia primeiros dias da missão na Alemanha
Em missão internacional na Alemanha, o presidente da ACCS, Losivanio Luiz de Lorenzi, participou de uma reunião com empresários...
1 Comentário
16/04/2018 - Presidente da ACCS participa de missão internacional na Alemanha
A convite da Câmara Técnica Brasil-Alemanha e do Sistema Faesc/Senar, o presidente da Associação Catarinense de Criadores de...
 
 
Rua do Comércio, nº 655
Centro, Concórdia / SC
CEP: 89700-089
Diretoria
Granjas de Material Genético
50 anos de ACCS
55 anos de ACCS
Relatórios Anuais
Frente Parlamentar
Núcleos e Associações
50 anos ACCS
55 anos ACCS
Rádio ACCS
TV ACCS
Notícias
Links da Suinocultura
Receitas
Newsletter
Agenda de Eventos
Previsão do Tempo
Galeria de Fotos
© - Ideia Good - Soluções para Internet