Suíno Preço Base
Cooper Central Aurora: R$ 2,80
Pamplona: R$ 2,80
BRF (Sadia/Perdigão): R$ 3,00
JBS Foods: R$ 2,90
+ Bonificação de Carcaça (Média da Bonificação 10%)

Ver Histórico

Bolsa de Suínos
Santa Catarina: R$ 3,30
São Paulo: R$ 3,68
Minas Gerais: R$ 3,60
Paraná: R$ 3,30

Ver Histórico

Mercado de Grãos - Santa Catarina
Milho: R$ 44,40 (Referência Copérdia)
Farelo de Soja: R$ 1,62

Ver Histórico

 
Links da Suinocultura
ABCS
ABPA
CANAL RURAL
CEPEA
CIDASC
CNA
EMBRAPA
FAESC SENAR/SC
FATMA
MAPA
MDIC
NOTÍCIAS AGRÍCOLAS
O PRESENTE RURAL
PÁGINA RURAL
PORKWORLD
SAFRAS & MERCADO
SEC. DA AGRICULTURA
SUINO.COM
SUINOCULTURA INDUSTRIAL
TERRA VIVA
 
ou data:
NOTÍCIAS DE MERCADO
10/08/2018 às 10h46
Conab reduz estimativa para colheita de milho, mas eleva a de trigo
Segundo o novo levantamento, a colheita da safrinha de milho, que ainda está em andamento, deverá alcançar 55,4 milhões de toneladas
Compartilhe esta notícia:

Problemas climáticos em regiões produtoras de Mato Grosso do Sul e do Paraná levaram a Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) a ajustar para baixo seu cálculo para a colheita da segunda safra de milho no país nesta temporada 2017/18.
 
Como os reflexos negativos dessa revisão foram compensados por um aumento da projeção para o trigo, a estatal manteve praticamente inalterado seu cálculo para a produção total de grãos do país, em 228,6 milhões de toneladas, 3,8% menos que a do ciclo 2016/17, a maior da história.
 
Pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) trouxe correções similares às da Conab e sinalizou que a colheita de grãos do país atingirá 226,8 milhões de toneladas em 2018, 5,7% menos que em 2017.
 
Segundo o novo levantamento da Conab, a colheita da safrinha de milho, que ainda está em andamento, deverá alcançar 55,4 milhões de toneladas, 664 mil a menos que o projetado em julho e volume 17,8% inferior ao de 2016/17.
 
Por conta de intempéries em diversos polos importantes, que provocaram desde o atraso do plantio até problemas de desenvolvimento causados por estresse hídrico, a produtividade média das lavouras deverá ser 14% mais baixa (4.786 quilos por hectare) que na temporada passada.
 
Com a correção efetuada na safrinha, a Conab passou a estimar a produção brasileira total de milho em 2017/18 em 82,2 milhões de toneladas, 16% abaixo da registrada em 2016/17. Essa queda, aliada a fatores como a quebra da safra argentina e, mais recentemente, às incertezas em relação aos fretes, tem exercido pressão sobre os custos de frigoríficos de aves e suínos que atuam no país.
 
Também em virtude da queda de oferta, a Conab está revisando sua projeção para as vendas de milho do Brasil ao exterior em 2017/18 -- o país é o segundo maior exportador do cereal do mundo. No quadro de oferta e demanda divulgado hoje, a estatal ainda mantém uma previsão de embarques de 30 milhões de toneladas, mas nos comentários divulgados um volume da ordem de 27 milhões já é considerado. Em 2016/17 foram 30,8 milhões de toneladas.
 
Para o trigo, cujo período de semeadura está em fase final, a Conab passou a projetar produção de 5,1 milhões de toneladas, 242 mil toneladas a mais que o estimado em julho e volume 20,6% superior ao apurado na temporada passada. Assim, as importações foram ajustadas para 6,5 milhões de toneladas, ainda 300 mil a mais que em 2016/17. Das grandes culturas agrícolas, o trigo é a única que pesa na balança brasileira no prato das importações.
 
Afora as correções efetuadas para a safrinha de milho e para o trigo, o novo levantamento da Conab, do ponto de vista estatístico, tem poucas novidades. Para a soja, carro-chefe do agronegócio brasileiro -- e cuja colheita terminou --, a estatal manteve sua estimativa de produção recorde de 119 milhões de toneladas, 4,3% mais que em 2016/17, e preservou o cálculo para as exportações do grão em 72 milhões de toneladas, um aumento de 5,6% na comparação e também um novo recorde, garantido pela aquecida demanda chinesa.
 
Para os básicos arroz e feijão, a Conab efetuou ajustes modestos e incapazes de mudar as direções definidas pelas grandes culturas. A projeção para a produção de arroz foi elevada para 12 milhões de toneladas, ainda 2,5% abaixo de 2016/17, enquanto para o feijão a previsão encolheu para 3,2 milhões de toneladas, uma queda de 6,3% em igual comparação.

Fonte: Valor Economico
 
Comentário
 
      Nenhum comentário para esta notícia!
Deixe seu Comentário para a notícia "Conab reduz estimativa para colheita de milho, mas eleva a de trigo"
(*) - Todos os campos são de preenchimento obrigatório.
Seu Nome*:
Seu E-mail*:
(o email não será publicado)
Cidade*:
Estado*:
Comentário*:
  500 caracteres restantes.
Eu li e aceito as regras de publicação de comentários. VER REGRAS

VEJA TAMBÉM - Outras Notícias da Categoria NOTÍCIAS DE MERCADO
14/08/2018 - Para Sociedade Rural, burocracia inviabiliza caça de javalis
A Resolução Conjunta SAA/SMA 1, publicada no Diário Oficial do Estado do Paraná, permite a caça desde que sejam apresentados dados...
14/08/2018 - Agro registra recorde de US$ 59,2 bi em vendas externas desde janeiro
As exportações brasileiras do agronegócio subiram de US$ 56,39 bilhões para US$ 59,2 bilhões entre janeiro e julho deste ano...
14/08/2018 - China muda dieta de aves e suínos para lidar com guerra comercial
A China busca soluções para atenuar o efeito negativo das tarifas sobre a soja americana, como mudar a dieta de suínos e frangos -...
13/08/2018 - ARTIGO – O mundo precisa da agricultura brasileira
A agricultura brasileira se expande, adota cada vez mais tecnologia e busca a sustentabilidade. Essa é uma das leituras possíveis...
13/08/2018 - FAEP reúne membros da cadeia de suínos para debater nova norma sobre bem-estar animal
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está com uma consulta pública aberta para que os setores da sociedade...
13/08/2018 - BRF divulga prejuízo de R$ 1,57 bilhão no 2º trimestre
A greve dos caminhoneiros e um menor valor agregado do mix de produtos comercializados, além dos efeitos da desvalorização...
10/08/2018 - "A cooperativa precisa saber onde quer chegar"
Cooperativa forte, cooperado também, e vice-versa. Parece óbvio e é, mas nem sempre é real, principalmente em épocas...
10/08/2018 - Agroindústrias catarinenses terão plano de contingência
As indústrias de processamento de carne manterão, a partir deste ano, forte cooperação com a Polícia Militar e da Secretaria da...
09/08/2018 - Embargo russo expõe fragilidade da suinocultura brasileira
Em vigor há oito meses, o embargo da Rússia a carnes brasileiras expôs fragilidades da suinocultura brasileira. Praticamente...
09/08/2018 - Preços do suíno vivo registram melhora no mercado paulista
O preço do suíno vivo registrou melhora acentuada no mercado de São Paulo, de acordo com a Associação Paulista dos Criadores de...
 
 
Rua do Comércio, nº 655
Centro, Concórdia / SC
CEP: 89700-089
Diretoria
Granjas de Material Genético
50 anos de ACCS
55 anos de ACCS
Relatórios Anuais
Frente Parlamentar
Núcleos e Associações
50 anos ACCS
55 anos ACCS
Rádio ACCS
TV ACCS
Notícias
Links da Suinocultura
Receitas
Newsletter
Agenda de Eventos
Previsão do Tempo
Galeria de Fotos
© - Ideia Good - Soluções para Internet