03/05/2019 - 10h
China pode habilitar novos frigoríficos brasileiros
Quatro listas de estabelecimentos serão encaminhadas para as autoridades chinesas

O General Administration of Customs China (GACC) solicitou a embaixada brasileira em Pequin a lista de estabelecimentos habilitados para a União Europeia. De acordo com nota enviada pelo Ministérios da Agricultura, Pecuária e abastecimento (Mapa), essa informação foi recebida oficialmente no Mapa na sexta-feira (26/4), e transmitida para o setor privado no mesmo dia. Ainda no dia 26, foi criado um grupo eletrônico de discussão envolvendo todos os atores.



Ainda de acordo com o Mapa, ontem (02/05) pela manhã, foi realizada uma reunião entre o secretário de Comércio e Relações Internacionais, embaixador Orlando Leite Ribeiro, e exportadores brasileiros de proteína animal. O objetivo do encontro era explicar a estratégia que seria adotada nas conversas com autoridades chinesas com vistas à eventual habilitação de novos estabelecimentos brasileiros exportadores de carnes de ave, bovina, suína e asinina.



Ao abrir a reunião, o secretário de Comércio e Relações Internacionais recordou a missão de inspeção chinesa realizada em novembro passado, a necessidade de encaminhar os planos de ação que tratam das não-conformidades identificadas na referida missão, e de responder corretamente aos questionários de acreditação.



Além da lista solicitada o Mapa irá fornecer outras três listas, sendo elas estabelecimentos inspecionados em novembro último, mas não habilitados para a EU; estabelecimentos de suínos habilitados para outros mercados exigentes; estabelecimentos de bovinos, de aves e de asininos habilitados para outros mercados exigentes que não a UE.



Fonte: Suinocultura Industrial
Impresso em: 23/08/2019 às 02:40


ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos