14/05/2019 - 9h
Peste Suína Africana chega a Hong Kong
Surto foi detectado em abatedouro próximo a fronteira com a China

Hong Kong registrou seu primeiro surto de Peste Suína Africana em um abatedouro próximo a fronteira com a China. Seis mil animais serão sacrificados. De acordo com o relatório da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), o vírus foi detectado em amostras de tecido coletadas de uma carcaça de um suíno importado e testado como parte do sistema de gerenciamento de qualidade de laboratório.

 

“Todos os suínos no matadouro em questão serão abatidos a fim de reduzir o risco de propagação do vírus”, declarou na sexta-feira (10/05)  a secretária para a Alimentação e Saúde, Sophia Chan. As autoridades também determinaram a limpeza e desinfecção do local.

 

O suíno contaminado foi importado de uma fazenda da província chinesa de Guangdong, informou a diretora. Diariamente, Hong Kong recebe 4.000 suínos vivos da China, contra 200  que chegam ao mercado procedentes de unidades locais.

 

Desde o primeiro caso em agosto do ano passado, no nordeste da China, o surto já atinge 30 províncias e regiões da China continental. Centenas de milhares de suínos foram já abatidos. Após a propagação da doença, Hong Kong impôs vetos à importação de todas as fazendas chinesas afetadas pelo vírus.



Fonte: Suinocultura Industrial
Impresso em: 25/08/2019 às 07:24


ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos