ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Sistema catarinense de gestão de suínos chega ao mercado asiático

A gestão da produção em tempo real e em nuvem da Agriness está sendo testada na Ásia e tem portas abertas para a Tailândia, Rússia e Estados Unidos

19/09/2019 às 09h04


Um ano após anunciar uma sociedade com a Cargill, a Agriness, líder em tecnologia na produção de suínos na América Latina, inicia a conquista de novos clientes no mercado internacional. Desde agosto deste ano, 20 suinocultores do Vietnã começaram a fazer os primeiros testes da nova solução em nuvem da empresa catarinense, que associa recursos de análises de dados e tecnologias de gestão da produção em tempo real.
 
Os próximos passos da empresa com o Agriness S4, após seis meses de testes com o apoio no desenvolvimento da multinacional líder mundial no comércio de grãos e em nutrição animal, serão produtores de suínos nos mercados da Tailândia, Rússia e Estados Unidos.
 
— Estes são os primeiros países alvos. Nosso diferencial é que não fazemos software, mas dominamos uma metodologia de aumento e aceleração de produtividade. Nosso concorrente tem só uma ferramenta, nós sabemos produzir suínos depois de 20 anos de experiência — avalia Everton Gubert, fundador e CEO da Agriness.
 
A Agriness, criada em 2001, também vai entrar com a mesma plataforma no mercado nacional e internacional para clientes nas áreas de avicultura e bovinocultura de leite. Nos dois novos mercados, os sistemas vão começar a serem testados em janeiro de 2020 em clientes selecionados, primeiro no Brasil e depois no exterior.
 
A experiência dos especialistas da Cargill na produção de aves e bovinos de leite, que trabalham todos os dias e estão na sede da empresa em Florianópolis uma semana a cada mês, estão sendo a base para a criação de plataformas para os novos mercados. Atualmente, as tecnologias da empresa gerenciam mais de 2 milhões de matrizes suínas na América do Sul, sendo que 1,65 milhão no Brasil, o que corresponde a 90% do mercado nacional.
 
— Nossa metodologia é levar as granjas ao seu máximo potencial produtivo. A média no Brasil, no caso da suinocultura, é de 27,99 de desmamados/fêmea/ano (DFA). Cada unidade produtiva precisa buscar o seu melhor com a nossa aceleração e de acordo com a sua capacidade, considerando que os melhores produtores estão acima de 35 DFA. Nós apoiamos o cliente a atingir esse patamar dentro das suas possibilidades — explica Gubert.
 
No país, em 2008, a média de produtividade era de 24,82 DFA e com a média registrada em 2018 a produção nacional obteve um aumento de 3,18 leitões por fêmea ao ano, acumulado ao longo desses 10 anos.
 
— A melhoria genética dá um aumento de 0,15 a 0,20 de leitão por ano, de acordo com o que as empresas de genética publicam. A metade foi conseguida com genética, mas o restante do aumento produtivo foi conseguido com melhor gestão e sanidade e, por isso, temos grande participação nesse aumento de produtividade — acredita o fundador da empresa.
 
Além dos ganhos em escala produtiva, o mais importante na conquista de mercados no exterior, na avaliação de Gubert, é a sanidade dos rebanhos. O fundador da Agriness lembra que Santa Catarina é o único estado brasileiro livre da febre aftosa sem vacinação desde 2007. O reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) contribuiu para que o estado se tornasse um dos maiores produtores de suínos e aves do país e referência em defesa agropecuária.
 
— O S4 está mais preparado ainda para garantir sanidade. É possível emitir alertas de mortalidade em tempo real e avisar até mesmo o governo para criar barreiras e eliminar o problema. Vamos ajudar a manter este status sanitário. Nossa próxima etapa é a redução do antibiótico e com a ferramenta nós vamos conseguir isolar mais os animais doentes e reduzir custos com uso de remédios por meio da agilidade desta plataforma — afirma Gubert.
 
Em outra frente na área de sustentabilidade no setor, a Agriness vai criar um prêmio para as melhores granjas no uso racional de energia. A premiação será em parceria com a Engie, a maior geradora privada de energia do Brasil. O uso de painéis de energia solar já está bem difundido no campo e a plataforma da Agriness pode ser conectada aos sensores de energia solar. O prêmio de sustentabilidade energética, que vai começar entre os produtores de suínos, será lançado em abril de 2020 dentro do INFO360, evento que a empresa promove a cada dois anos para o compartilhamento e debate de temas relacionados com aumento da produtividade na produção animal.

Fonte: G1



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

MAGNANI - IMPLEMENTOS PARA SUINOCULTURA
49 3452 2266
TOPGEN
(43)3535-1432
DB GENÉTICA SUÍNA
34 3818 2500
SICOOB CREDIAUC
49 34411300
AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
PEROZIN INDÚSTRIA METALÚRGICA
(49) 3442-1466
SINCOL S/A INDUSTRIA E COMÉRCIO
(49) 3561-5000
(49) 98809-7488
AGROCOASC
(49) 3442-6158
COASC
49 3442 6158
49 8835 0275
EQUITTEC
(54) 3442-5666

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp

 
49 . 3442 0414
Rua do Comércio, nº 655
Centro, Concórdia / SC
89700-089

Atendimento:
Segunda à quinta: 07h30 às 12h e 13h30 às 18h.
Sexta-feira: 7h30 às 12h e 13h30 às 17h