ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Agronegócio catarinense bate recordes nas exportações em 2019

Produção de proteína animal é um dos grandes destaques do Estado

03/01/2020 às 08h32


Com um agronegócio produtivo e voltado para o mercado externo, Santa Catarina segue batendo recordes. De janeiro a novembro de 2019, o setor foi responsável por 68,5% de todo faturamento com as exportações catarinenses, com receitas que chegam a US$ 5,6 bilhões. O grande destaque deste ano foi o aumento nos embarques de carnes e a ampliação da presença internacional.
 
"O agronegócio de Santa Catarina encerra 2019 com muitas conquistas. Tivemos uma boa safra e a expectativa é de que a próxima colheita seja ainda melhor. Mas o grande destaque ficou por conta do desempenho da cadeia produtiva de carnes. Algumas mudanças no mercado internacional alavancaram a produção de suínos, aves e bovinos. Aumentamos nossas exportações, o produtor teve seu produto mais valorizado e o agronegócio mais uma vez cumpriu seu papel no desenvolvimento e na economia de Santa Catarina", destaca o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa.
 
As carnes são o carro-chefe das exportações catarinenses. De janeiro a novembro, o estado bateu o recorde histórico com as exportações de carne suína, ao longo do ano foram 373,5 mil de toneladas embarcadas, gerando um faturamento de US$ 766,4 milhões.
 
É importante lembrar que Santa Catarina é o maior produtor nacional de suínos e o segundo maior produtor de aves. A produção baseada na agricultura familiar tem alcançado os mercados mais exigentes e competitivos do mundo. Grande parte das exportações catarinenses tem como destino o mercado chinês. China e Hong Kong concentram 59% de todo faturamento catarinense com os embarques de carne suína e 15% das exportações de carne de frango.
 
Segundo o analista do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa), Alexandre Giehl, a expectativa é de que a China continue aumentando suas importações de proteínas de origem animal, em função da drástica redução no rebanho suíno causada pelo surto de peste suína africana que o país atravessa.
 
A carne de frango é o principal produto exportado por Santa Catarina. De janeiro a novembro foram 1,16 milhão de toneladas vendidas para o mercado externo, com um faturamento que passa de US$ 2 bilhões. Os produtos de origem vegetal e florestal responderam por US$ 2,4 bilhões de faturamento, os maiores produtos são soja, milho e madeira, produtos de madeira.
 
Diferenciais de Santa Catarina
 

Santa Catarina é reconhecida internacionalmente pela qualidade do seu agronegócio e o cuidado com a saúde animal e vegetal. É o único estado brasileiro reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação e área livre de peste suína clássica. Na área vegetal, o estado é livre de Cydia pomonella, considerada o pior inseto praga da fruticultura, e também do Moko da Bananeira.
 
Investimentos
 
Em 2019, o Governo do Estado investiu mais de R$ 45 milhões nos Programas de Fomento para aumento da produtividade, melhoria do processo produtivo, agregação de valor, desenvolvimento da pesca e aquicultura, aquisição de animais, projetos de irrigação e armazenagem e kits de informática para jovens agricultores. Foram quase 70 mil produtores rurais beneficiados. A partir deste ano, as mulheres e jovens agricultores e pescadores passaram a ter atendimento prioritário na liberação de recursos.
 
Sem contar os investimentos para regularização e legalização de imóveis rurais. Em 2019, os financiamentos para compra de propriedades rurais chegaram a R$ 28,7 milhões, beneficiando 205 famílias. Os recursos são do Programa Nacional do Crédito Fundiário, executado pela Secretaria de Estado da Agricultura.
 
Ao longo do ano, o Governo do Estado lançou ainda uma força tarefa para regularizar as propriedades rurais de Santa Catarina. Com investimentos de R$ 882,6 mil, a Secretaria da Agricultura forneceu a 2.596 agricultores os documentos necessários para impetrar Ação de Usucapião, escriturar o terreno ou re-ratificar a escritura existente, de acordo com as normas vigentes.
 
Agilidade na indenização de produtores rurais
 

Santa Catarina reduziu o tempo de espera para indenizações e ampliou o número de produtores rurais beneficiados. Os catarinenses querem manter a liderança no cuidado com a saúde dos animais, para isso o Estado aumentou os esforços para erradicar a brucelose e tuberculose.
 
"Agilidade. Essa foi a palavra de ordem no Fundesa. Ser uma referência no cuidado com os animais é também preservar a saúde dos produtores rurais e dos consumidores. Estamos muito contentes com os resultados alcançados este ano porque a indenização dá ao produtor a chance de recomeçar, de adquirir animais sadios e seguir com sua produção", ressalta o secretário Ricardo de Gouvêa.
 
Santa Catarina já tem a menor prevalência de brucelose e tuberculose do país e segue indenizando os produtores rurais pelo abate sanitário de animais contaminados. De janeiro a novembro deste ano, o Fundo Estadual de Sanidade Animal (Fundesa) investiu aproximadamente R$ 6,7 milhões na indenização de mais de 600 criadores.
 
Em 2019, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural aumentou em quase 70% o recurso disponível para a indenização dos produtores, o que deu mais agilidade no pagamento. Até o ano passado, os criadores aguardavam em média 150 dias pela indenização, hoje esse tempo caiu para 30 dias.
 
AgroConsciente
 
AgroConsciente é o novo projeto do Governo de Santa Catarina. Esta é a nova diretriz para a elaboração de políticas públicas e ações voltadas para o agronegócio. A intenção é oportunizar mais renda ao produtor rural, com maior segurança alimentar à população e minimizando os impactos ao meio ambiente. A Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural pretende investir mais de R$ 40 milhões no cuidado com o solo, melhorias sustentáveis no processo produtivo e sistemas alternativos de produção, buscando a competitividade e rentabilidade da agricultura e pesca catarinenses. As ações de pesquisa, extensão rural, defesa agropecuária e apoio a comercialização também estarão alinhadas com o Projeto.
 
O secretário adjunto Ricardo Miotto explica que o AgroCosciente dá um novo olhar para os programas e ações da Secretaria da Agricultura e suas empresas vinculadas (Epagri, Cidasc e Ceasa). "Vamos rever os programas atuais e em execução e dar um novo olhar sob a ótica do AgroConsciente. Isso tudo sempre pensando na qualidade do alimento produzido, na sustentabilidade ambiental e na geração de renda e riqueza para o produtor. Visando a manutenção do jovem no campo, na melhoria de qualidade de vida, com inovação e tecnologia. Esses são os pilares do AgroConsciente".
 
Equipamentos
 
Para fortalecer a agricultura familiar em Santa Catarina, a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural cedeu 498 equipamentos e implementos agrícolas para as prefeituras. Foram R$ 25,3 milhões em recursos do Governo do Estado e de emendas parlamentares.
 
Fortalecimento da pesca e maricultura
 
A Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural se aproximou do setor produtivo para fortalecer a aquicultura e pesca em Santa Catarina. Entre as ações em andamento estão a estruturação das cadeias produtivas, a rastreabilidade dos produtos e o apoio na criação de regulamentações que tragam mais segurança ao setor.
 
"A pesca tem um papel fundamental na economia de Santa Catarina, são milhares de famílias que se dedicam a essa atividade. O setor está passando por grandes transformações e nós queremos contribuir para seu fortalecimento e organização”, afirma Ricardo de Gouvêa.
 
A Secretaria da Agricultura trabalha em oito projetos para captação de recursos do Governo Federal em prol do fortalecimento da pesca e aquicultura. Este ano, foram investidos R$ 720 mil em apoio a estruturação de cooperativas e frigorífico de ostras e de infraestrutura para o setor pesqueiro.

Fonte: Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

TOPGEN
(43)3535-1432
EQUITTEC
(54) 3442-5666
PEROZIN INDÚSTRIA METALÚRGICA
(49) 3442-1466
AGROCOASC
(49) 3442-6158
SINCOL S/A INDUSTRIA E COMÉRCIO
(49) 3561-5000
(49) 98809-7488
G&S AGRO INFORMÁTICA
49 3566-4381
DB GENÉTICA SUÍNA
34 3818 2500
ORDEMILK LTDA.
(49) 3537-0454
AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
SICOOB CREDIAUC
49 34411300

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp