ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Teste britânico de vacina contra a peste suína africana teve uma taxa de proteção de 100%

O cientista chefe Chris Netherton disse que foi a primeira vez que uma vacina vetorizada, também conhecida como subunidade, teve sucesso contra o vírus

01/06/2020 às 08h00


Cientistas no Reino Unido acreditam que estão um passo mais perto de encontrar uma vacina para a Peste Suína Africana, já que as mortes mundiais de suínos em 2020 devem ultrapassar os níveis de 2019.
 
O Instituto Pirbright é uma das várias equipes que correm para desenvolver uma vacina para a doença, que matou centenas de milhões de suínos em todo o mundo e é uma grande ameaça para a indústria suína.
 
Em um estudo bem-sucedido, todos os seis suínos injetados com a vacina do Instituto Pirbright sobreviveram à exposição a uma dose letal do vírus.
 
O estudo testou uma vacina vetorizada, na qual os genes PSA são inseridos em um vírus não prejudicial conhecido como vetor.
 
O vetor foi entregue aos animais para preparar seu sistema imunológico para responder a uma infecção pela doença.
 
O cientista chefe Chris Netherton disse que foi a primeira vez que uma vacina vetorizada, também conhecida como subunidade, teve sucesso contra o vírus.
 
"Embora nossos animais tenham adoecido, todos se recuperaram, o que é muito bom para esta vacina", disse ele.
 
Netherton disse que a vacina vetorizada é muito mais segura do que algumas vacinas vivas atenuadas anteriormente.
 
"Os problemas no passado com as vacinas vivas atenuadas é que elas causaram uma forma crônica de doença ou há o risco de reversão à virulência", disse ele.
 
"Se você usar [vacinas vivas atenuadas], será necessário distinguir entre animais vacinados com o vírus; portanto, se você quiser se estabelecer com outros países, poderá provar que está livre do vírus.
 
"Esta é uma grande vantagem do vírus vetorizado, é muito fácil distinguir os animais que foram vacinados com os que foram infectados.
 
"Eles também têm um excelente perfil de segurança - a vacina não causará problemas com os porcos".
 
Apesar do sucesso do pequeno teste do Instituto Pirbright, uma vacina comercialmente disponível exigirá muito mais desenvolvimento.
 
"Ainda estamos analisando vários anos antes que esteja disponível para os agricultores", disse Netherton.
 
Netherton disse que vários outros grupos de pesquisa obtiveram resultados "promissores" de suas próprias vacinas.
 
"Os resultados de grupos chineses e de um grupo nos EUA com suas vacinas vivas atenuadas contra vírus, eles têm bons dados de proteção - eles parecem promissores", disse Netherton. "Acho que nossa abordagem, apesar de ter muitos aspectos positivos, ainda está um pouco atrasada".

Fonte: Suinocultura Industrial



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
DB GENÉTICA SUÍNA
(34) 3818-2500
AGROCOASC
(49) 3442-6158
SINCOL S/A INDUSTRIA E COMÉRCIO
(49) 3561-5000
(49) 98809-7488
Sky Sollaris
(49) 3442-0072
(49) 99912-8000
G&S AGRO INFORMÁTICA
49 3566-4381
TOPGEN
(43)3535-1432
EQUITTEC
(54) 3442-5666
COASC
49 3442 6158
49 8835 0275
SICOOB CREDIAUC
49 34411300

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp