ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Produção global de carnes deve aumentar 1,4% em 2022, diz FAO

O crescimento da produção estimado para 2022 é menor que a alta de 4,5% registrada em 2021

13/06/2022 às 08h37


A produção global de carnes deve aumentar 1,4% em 2022 para 361 milhões de toneladas, impulsionada principalmente pela recuperação na produção de carne suína na China, segundo estimativa da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) divulgada no fim da semana passada.
 
O crescimento da produção estimado para 2022 é menor que a alta de 4,5% registrada em 2021.
 
“A expansão é liderada principalmente por forte crescimento na produção estimada de carne na China e notáveis aumentos no Brasil, Austrália e Vietnã, parcialmente compensados por declínios esperados na União Europeia, Estados Unidos, Canadá, Irã e Argentina”, disse a FAO em relatório.
 
A produção global de carne bovina deverá aumentar 1% para 73,2 milhões de toneladas. A produção de carne suína é estimada em 125,6 milhões de toneladas em 2022, aumento de 2,5% na comparação anual. Já o setor de carne de frango deverá elevar a produção em 0,8% para 138,8 milhões de toneladas.
 
A FAO ainda estima um crescimento de 1% na produção de carne de ovinos, a 16,6 milhões de toneladas.
 
A produção total de carnes da China deve crescer 4,4% em 2022 para 96 milhões de toneladas, impulsionada principalmente por crescimento de 8% na produção de carne suína, a 58 milhões de toneladas, volume acima do registrado antes do início dos surtos de peste suína africana em 2018.
 
A FAO disse que o Brasil deverá elevar a produção de carnes, beneficiado por um status livre de doenças em seus sistemas produtivos e aumento na demanda global. Os aumentos nos custos de produção e possíveis contrações nas margens poderão pressionar a expansão da produção no país, segundo a organização.
 
Na Austrália, o aumento da disponibilidade de gado para abate a preços competitivos, após uma fase de recomposição do rebanho, e melhores condições de mão de obra devem motivar a expansão da produção de carnes bovina e ovina no país.
 
Já a limitada disponibilidade de gado pronto para abate, estoques de rebanho mais baixos, doenças animais e margens de lucro menores podem reduzir a produção de carne ou desacelerar o crescimento em vários produtores líderes, incluindo a União Europeia e os Estados Unidos.
 
A FAO estima que o comércio global de carnes e produtos cárneos atinja 42 milhões de toneladas em 2022, marcando o crescimento mais lento dos últimos sete anos.
 
“Expansões moderadas das importações em vários países, incluindo os Estados Unidos, Reino Unido e Irlanda do Norte, provavelmente serão parcialmente compensadas por um declínio acentuado nas importações da China, entre outros”, disse a FAO.

Fonte: CarneTec



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

TOPGEN
(43)3535-1432
AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
COASC
49 3442 6158
49 8835 0275
MAGNANI - IMPLEMENTOS PARA SUINOCULTURA
49 3452 2266
G&S AGRO INFORMÁTICA
49 3566-4381
SICOOB CREDIAUC
49 34411300
Sky Sollaris
(49) 3442-0072
(49) 99912-8000
AGROCOASC
(49) 3442-6158
DB GENÉTICA SUÍNA
(34) 3818-2500
EQUITTEC
(54) 3442-5666

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp