ACCS - Associação Catarinense de Criadores de Suínos

Notícias


Embarques de carne suína registram alta de 9,6% em 2023, com aumento de 13,1% na receita

Receita das exportações também registrou um aumento significativo de 13,1%, atingindo US$ 2,361 bilhões nos dez primeiros meses de 2023, comparados com os US$ 2,088 bilhões registrados no mesmo período do ano

09/11/2023 às 08h46


Segundo dados fornecidos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações de carne suína brasileira, abrangendo produtos in natura e processados, apresentaram um crescimento acumulado de 9,6% ao longo de 2023. Durante o período de janeiro a outubro deste ano, foram embarcadas 1,013 milhão de toneladas, em comparação com 924,2 mil toneladas no mesmo período de 2022.
 
A receita das exportações também registrou um aumento significativo de 13,1%, atingindo US$ 2,361 bilhões nos dez primeiros meses de 2023, comparados com os US$ 2,088 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior.
 
No entanto, considerando apenas o mês de outubro, as exportações de carne suína totalizaram 93 mil toneladas, uma redução de 5,7% em comparação com o mesmo período do ano anterior, que registrou 98,6 mil toneladas. A receita gerada em outubro foi de US$ 200,3 milhões, apresentando uma diminuição de 15,5% em relação ao total registrado no ano anterior, que foi de US$ 237,1 milhões.
 
China continua sendo o principal destino das exportações
 
A China continua sendo o principal destino das exportações do setor, com 336,5 mil toneladas exportadas entre janeiro e outubro, representando uma queda de 8% em relação ao mesmo período de 2022. Outros destinos importantes incluem Hong Kong, com 101,3 mil toneladas (aumento de 23%), Filipinas, também com 101,3 mil toneladas (crescimento de 40%), Chile, com 69,1 mil toneladas (crescimento de 47%), Singapura, com 53,4 mil toneladas (crescimento de 12%) e Vietnã, com 41,9 mil toneladas (crescimento de 7%).
 
Ricardo Santin, presidente da ABPA, comentou sobre o desempenho do setor e as perspectivas para o futuro, afirmando que “com esse desempenho acumulado, que já ultrapassou a marca de um milhão de toneladas nos primeiros 10 meses do ano, as projeções indicam embarques de cerca de 1,2 milhão de toneladas em 2023. A diversificação de mercados, além da China, incluindo a abertura de novos destinos com alta demanda, como o México, sustenta perspectivas positivas para este e o próximo ano.”
 
Santa Catarina segue com principal exportador de carne suína do Brasil

Santa Catarina, o principal estado exportador de carne suína do Brasil, embarcou 542,7 mil toneladas entre janeiro e outubro, um aumento de 8,9% em comparação com o mesmo período de 2022. Em seguida, estão o Rio Grande do Sul, com 235,7 mil toneladas (crescimento de 9,6%), Paraná, com 141,7 mil toneladas (crescimento de 5,2%), Mato Grosso, com 24,8 mil toneladas (crescimento de 39,2%) e Mato Grosso do Sul, com 21,5 mil toneladas (crescimento de 29,8%).
 
Luís Rua, diretor de mercados da ABPA, enfatizou a importância da diversificação de mercados, incluindo o aumento das exportações para o Japão e Coreia, que consolidam o Brasil como um fornecedor relevante em mercados de alto valor agregado. Além disso, destacou a abertura de novos mercados em 2023, como Chile e Filipinas, que têm mostrado uma demanda crescente pela carne suína brasileira.

Fonte: Suinocultura Industrial



SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR


* Fique tranquilo que ele não será exibido junto ao comentário.







Veja Também









Parceiros

TOPGEN
(43) 3535-1432
Núttria Nutrição Animal
(17) 3520-0800
PROTEC SAÚDE ANIMAL
(54) 98111-7825
(54) 99967-6510
MAGNANI - IMPLEMENTOS PARA SUINOCULTURA
49 3452 2266
G&S AGRO INFORMÁTICA
49 3566-4381
SICOOB CREDIAUC
49 34411300
AGROCERES PIC - GENÉTICA DE SUÍNOS
(19) 3526-8580
EQUITTEC
(54) 3442-5666
COASC
49 3442 6158
49 8835 0275
DB GENÉTICA SUÍNA
(34) 3818-2500

Newsletter

Fique por dentro das novidades.

Novidades no Whatsapp